DESENHANDO GRAMA E CAPIM – "Desenho Negativo”

O título deste artigo é bem específico, mas as técnicas descritas aqui se aplicam tanto para o desenho de cabelos como para desenho de grama. Aqui também falarei mais sobre desenho negativo, ou seja desenho em torno de um espaço em branco, que só é perceptivel em sua mente quando rodead0 com notas positivas.

Então o que é desenho negativo?

O que você vê quando você olha esta imagem à direita? Você vê uma taça antiga e preta? Talvez um castiçal do ébano? Estas são imagens positivas. Ou você vê dois rostos brancos olhando um para o outro? Esses rostos seriam a área negativa, chamadas de  “White Space” (Espaço Branco). Imagine  duas faces de uma folha de papel branco e, em seguida, preencha o espaço entre elas de preto. Assim os rostos são revelados. Este desenho é Negativo – veja o espaço e não a linha. Aprender a ver o espaço em branco é um importante exercício, e para aprender é necessário treinar o olhar.

DESENHAR A GRAMA

Você pode fazer a grama na direção desejada a partir da “superficial” (a superfície serve para determinar o lugar no espaço que o objeto está firmado) …

.

.

.

ENGANANDO À VELOCIDADE DO CÉREBRO

Consiste em confundir o elemento racional que tenta controlar o lado criativo. Deixe o seu subconsciente trabalhar, ele sempre sabe mais. Considere o seguinte exemplo:

“O princípio de estacionamento”

Tente tirar um carro de um estacionamento apertado devagar e com cuidado. Você irá falhar muitas vezes. Agora experimente fazer de forma mais rápida e espontânea, e você vai alcançar o sucesso pela primeira vez. O mesmo se aplica ao basquete, o índice de arremessos certeiros com bola parada é menor do que com a bola em movimento, em mesmas condições. O que eu quero dizer é que a prática conduz à confiança. Mas se você tentar manobrar um carro rapidamente e falhar não me mande as contas! srs

Este princípio demonstra a falha que existe quando deixamos a mente trabalhar consciente de suas ações e ditar o que fazer. O sucesso vem em permitir a sua intuição natural governar. Em outras palavras, você está tentando demais – apenas deixe fluir. A beleza do trabalho  com grafite é que você tem uma mente quase perfeita que mantêm contato com mão na construção da imagem. Não deixe sua consiência interferir na sua criatividade – você imagina, você desenha, torna-se realidade em um processo ininterrupto e contínuo.

Traçar & refazer “devagar e estável”

Eu tenho duas formas básicas de trabalho – ambas igualmente justificáveis – “riscar e refazer” e  “estacionário “. O primeiro muitas vezes funciona muito bem e é o único que eu recomendo para a elaboração de grama – que contém um elemento de espontaneidade e  alguns resultados surpreendentes podem surgir. É rápido, é imediata e requer apenas um pouco, se for o caso, de retoques (o refazer “elemento”). Voltaremos ao “Devagar e estável” e posteriormente combinaremos os dois.

Imagine que existem apenas duas marcação que podemos fazer: um para cima e outro para baixo.Vou traçar para cima para “desenhar” as hastes que brotam até a base de uma touceira de capim. E para baixo, definindo os topos das hastes na touceira abaixo do que eu estou desenhando. O traço ascendente desenha uma marca positiva, o descendente atrai  o negativo.

Traços feitos rapidamente… Depois amplio a área inicial destacada… Volto para a base e defino melhor os espaços brancos

Na parte de baixo, o processo começou novamente – traços positivos na base contrastando com as negativas acima e começa a definir novos espaços em branco entre ambos ramos… Um certo grau de trabalho na seção central combina os dois juncos de capim, e uma pequena quantidade de tom foi adicionado para dar corpo à grama negativamente desenhada.

Um certo grau de trabalho na seção central combina os dois juncos de capim, e uma pequena quantidade de tom foi adicionado para dar corpo à grama negativamente desenhada.

Note os traços ocasionais positivos que se encontram “atrás” das hastes negativas, dando a noção de profundidade … … E na frente para dar profundidade também. Para maior clareza eu desenhei estes exemplos muito maior do que eu faria em condições normais de utilização. Aqui você vê uma versão avançada da técnica de como aplicá-la normalmente.

Tente este exercício para desenvolver sua habilidade no desenho “Negativo” !

Pinte algumas areas deixando hastes brancas entre a pintura … … Preencha os espaços … … E mais … Perceba que as astes brancas são partes que não foram pintadas,  não foram apagadas!

… Até que você defina todo o espaço em branco … … Em seguida, adicione o tom para dar o “ar” realista e espacial.

Risco Devagar e estável  incorporando e refazendo

Considere que a grama aqui está em dois planos distintos – os talos estão no 1º plano, eles dizem aos olhos “isto é o capim” e, atrás uma construção menos visível de forma que o olho não tenha total discernimento da imagem, mas sabe que é capim, porque o plano da frente dá-lhe as pistas que ele almeja. O cérebro é uma máquina voraz – consegue determinar o sentido das coisas, mesmo quando implícita! Vejamos o plano da frente …

Aqui gostaria de começar esboçando as hastes principais; desenhe levemente uma linha de cada lado para delimitar o espaço que constitui o caule e as folhas. Lembre-se de que você está definindo um espaço em branco para que esteja ciente de que é a borda interna da linha o que importa – você está desenhando a linha em torno de uma forma branca. Existe apenas uma consideração importante aqui – o que você começar, você deve terminar. Cada haste que desenhar deve ter um começo e um fim – deve ir a algum lugar. O olho é perito em perceber pequenos elementos, e quando algo está indefinido, sem final, ele não consegue compreender e  a atenção do espectador é prejudicada e o senso de realidade que você está tentando alcançar não será atingido.

.

Tendo definido os talos principais, coloco o plano em retaguarda deixando a grama em destaque. Aqui é onde você deixe sua imaginação solta, trabalhando em um ritmo que impede a intervenção do consciente. Seu objetivo é “natural” . Não seda a tentação de intervir, apenas deixe a natureza tomar conta.  Você só poderá definir adequadamente os tons dos ramos quando você terminar a grama do 2º plano, a  parte de trás.

.

.

.

Como você trabalhou nesta área secundária entre os espaços brancos estabelecidos que representam os talos de capim, introduza agora formas aleatórias de linhas. Coloque-os seguindo o sentido natural das folhagens, que servirá para enganar o cérebro para ver mais detalhes do que existe. Assim como na vida real,  em um desenho não conseguimos distinguir cada elemento em um cenário (especialmente nas áreas de sombras profundas).

.

.

.

Agora imagine, perceba na imagem, que mesmo olhando para aquela área mais escura, podemos diferenciar alguns caules e folhas, mesmo que bem distorcidos. É assim na natureza! – Nem tudo é visto com clareza total.
Se você pode ver a realidade em sua mente, você conseguiu um senso de realidade em seu desenho. É isso o que importa: Criar a realidade na mente das pessoas!

..

.

.

.

Finalmente, é aplicado os tons nas hastes, ajustando o tom da parte de trás se necessário.
Este desenho foi feito na escala de 5cm x 8 cm  e demorou cerca de uma hora e meia para ser concluído.
Então veja bem, um bom resultado não se consegue instantaneamente!

.

.

.

Mais aplicação desta Técnica:


Direitos Autorais: 2002-2006 MJ Sibley Dip.AD

(Este artigo foi criado originalmente por MJ Sibley Dip.AD. Eu o traduzi e adapitei em uma linguágem contemporanea e mais didádita, com o objetivo de facilitar o entendimento)

Qualquer dúvida ou sugestão, se gostou, ou NÂO, deixe um comentário, opine!

Anúncios

Técnica de Sombreamento em Circulos

1.2.

Para sombrear seus desenhos, cada artista tem sua forma distinta e peculiar de fazer. Na verdade, é isto que torna possível reconhecer a personalidade do artista em sua obra.

Estou publicando a técnica do “Circulismo”, pois na minha opinião, é a melhor forma de se obter uma boa definição da textura da pele, de paredes, ou qualquer superfície porosa.

Sombreamento em círculos é uma técnica que muitos artistas usam para atingir uma textura de pele realista no desenho. Os rostos das pessoas não são perfeitas e não devem ser prestados assim. Circulismo, como é mais conhecido, consiste em pequenos círculos sobrepostos/entrelaçando-se no tom correto formando a textura da superfície.

Os círculos não precisam ser perfeitos para conseguir esse efeito. A figura 1 ilustra simplesmente círculos que se sobrepõem e entrelaçam. São apenas um exemplo,  mas na pratica eles não precisam ser certinhos. A grande questão dos círculos é que a superfície sombreada não fica lisa (e não deve ficar mesmo), e pequenas diferenças de tons que formam nos círculos imitam a aparência dos poros.  Na figura 2, tem um rápido exemplo de como circulismo ficara em um desenho. Nele foi aplicado grafite 3B e misturado em um movimento circular com um esfuminho. A técnica circulismo também pode ser utilizada sem a finalização com o esfuminho, conforme sua preferência. Mas se for escolher entre fazer o sombreamento com riscos paralelos (ricando prá-la e prá-cá…), ou sombreamento em círculos…, Por Favor, escolha sombreamento em círculos

Valeu amigos, Se gostaram dessa dica, não deixem de comentar!

FONTE: Este artigo foi baseado na obra de Brian Duey. Aqui adaptei o texto com minhas próprias interpretações, com o intuito de torná-lo mais didático.

++ vEjA mAiS:

>>Veja mais Técnicas de desenho<<

>>Tecnicas de Grafite – Tutorial Completo<<

Seja Assinante desse Site

Uma funcionalidade disponível neste site e muito útil a todos que se interessam por materiais, dicas, tutoriais, …, é o fato que você pode assinar o site GRATUITAMENTE.

Qual a Vantagem de Assinar esse Site?

Quando você assina o site, receberá no seu e-mail todas as atualizações que forem publicadas aqui, assim você estará sempre antenado com o melhor conteúdo sobre desenhos artísticos!

Como Faço para Assinar esse Site?

image

No rodapé desse site, isso mesmo, lá no finalzinho da página, existe a opção de cadastro de e-mail (Figura ao lado). Basta cadastrar o seu e-mail e iras receber uma solicitação de confirmação. Confirmando, já podes ficar tranquilo, pois estarás recebendo todo o conteúdo publicado aqui!

É seguro?

Totalmente seguro! Seu e-mail jamais será publicado, e somente será utilizado pelo sistema para envios para sua caixa de entrada.

As atualizações…

Não se preocupe, não iremos encher sua caixa de entrada! Como prezamos por publicar com qualidade, e não em quantidade, nossas atualizações são semanais, ou seja,  você apenas receberá de 1 à 2 resumos por semana!

Super pratico e eficiente, não é! Se gostou, podes deixar um comentário a respeito!

10 Mandamentos para Desenhos à Grafite

Dicas do Artista Brian Duey

10-dicas-para-blogueiros

Aqui você irá encontrar várias dicas extremamente úteis! Umas eu acrescentei, ouras foram dicas de diversos artistas divulgadas por Brian Duey. Meu trabalho, além de acrescentar alguns detalhes, foi de traduzir esse material.

.

.

.

Quando trabalhar em um desenho, sempre compare os tons do desenho com outros tons, para verificar se está mantendo a proporção.

Se uma parte do desenho deve ser destacada, isso pode ser alcançado fazendo a circunferencia dessa área com tons mais escuros

Nunca toque em uma área do papel que ira receber grafite. Sua pele tem óleos, e quando passar o grafite pode borrar, aparecendo as impressões digitais, por exemplo. Trabalhe uma pequena área de cada véz.

Lembre-se de fazer uma graduação suave quando sombrear. Na maioria dos casos, os tons escuros não fluem diretamente em tons mais claros, há uma grande quantidade de tons médios entre os dois.
Com o branco dos olhos não são brancos, eles vão sempre receber o tom e muitas vezes destacados, conforme dica nº 2.

Dentes não são brancos, eles vão sempre receber um tom e muitas vezes tem algumas partes brilhantes que receberam o destaque.

Deve haver muito poucos, caso necessite, linhas solidas em um retrato. Os retratos são feitos com tons de grafite, não linhas. O cabelo não deve ser desenhado com linhas, mas desenhado com tons. Uma borracha limpa-Tipos ou qualquer massa adesiva funciona bem para tirar os tons, ou uma borracha.

Certifique-se não borrar os destaques. Devê mantê-los limpos para melhores resultados.
Use um lenço de papel para apoiar as mãos em cima do desenho, e nunca o arrante, se precisar mudar de posição, levante a mão e mude o papel para o outro local desejado.

Limpa Tipos  e borracha plastica pode adicionar um bom realismo aos cabelos.

Para alcançar um fundo escuro com um brilho mínimo, use um lápis grafite 3B.  A ponta fina da lapiseira cria rupturas nas fibras do papel, um lápis de madeira é mais indicado para essa parte do desenho.
Quando você coloca o desenho em um quadro, o brilho do grafite será menos evidente por trás do vidro.

10º Use um spray de verniz no desenho finalizado. O spray ira ajudar a proteger o desenho e diminuir o brilho do grafite. Lembre-se:
Escuro não é sempre preto e luz nem sempre é branco!

Desenhando Pelos de animais – Dicas de MJ Sibley

Ultimamente estou tendo pouquíssimo tempo para preparar novos materiais, dicas e idéias para postar aqui. Mas aproveitando desta situação e com o objetivo de passar outro ponto de vista também para vocês, e não apenas o meu, resolvi pesquisar alguns tutoriais de alguns grandes artistas!

Encontrei alguns em inglês, irei traduzi-los, e conforme for traduzindo, irei postando aqui.

Para começar, como muitas pessoas pedem ajuda sobre como fazer cabelos e pelos, deixo esse tutorial criado por MJ SiBley, um artista Americano. O conteúdo não é meu, eu apenas o traduzi e coloquei a linguagem um pouco mais prática e acrescentei alguma coisa, para facilitar o entendimento! Espero que gostem, pois assim que receber a autorização de um outro grande artista, estarei postando suas dicas aqui também!

Uma pequena introdução ao tema

“Como muitos pedem auxilio sobre como desenhar pelos, resolvi mostrar como desenhar um cachorro. Esse exercício aparentemente simples é na verdade uma tarefa quase impossível. Não só pelo fato que os estilos de um artistas para outro são muito diferentes, mas também pela forma diferente de cada um trabalhar. No entanto, pretendo pelo menos apresentar-lhe a minha maneira de desenhar pelos ou cabelos; as técnicas que descreverei na verdade se adéquam ao meu estilo e ambições … mas espero passar uma idéia sobre o assunto, mas tenho consciência que a minha idéia é só uma entre mil formas de se fazer……..

Um encantador desenho de um cão por Karen Gillies. Os tons foram usados para modelar e definir a forma do corpo, que concentra a maior atenção do espectador sobre os olhos, já que foi a parte escolhida para ter destaque. O artista atribuiu pouca importância ao detalhe do cabelo. Este Basset Hound, mostra o uso do cabelo/pelos como o único meio de expressar a forma tridimensional do corpo. Aqui, o branco do olho foi cuidadosamente preservado para atrair a atenção nesse sentido.

A ilustração (acima, à esquerda) mostra o uso global de sombreamento – nele  o assunto foi tradado como um objeto tridimensional único sem textura da superfície e  foi feita a aplicação de tons sem muita preocupação com tornar a textura tridimensional. Ao dar prioridade visual da forma subjacente, a presença de pêlos é deixada quase inteiramente para a imaginação de telespectadores, não sendo muito trabalhoso o desenho.

Na elaboração do Basset (acima à direita) eu usei um sombreamento detalhado e preciso – deve-se observar a quantidade de reflexo de luz nos pelos, e reproduzir o efeito, assim como as sombras.  Neste desenho foi dado prioridade à aparência exterior – A forma tridimensional é descrita apenas pelos cabelos e sua textura, pela forma que foi realçada em seu contorno.

Não é tudo em preto e branco  total…

Se todo “preto” fosse realmente preto e todo “branco” fosse um puro e impecável branco, não veremos nada alem de desenhos planos com contornos nítidos, sem nenhuma noção de outra dimensão. . Mas nada na vida é tão simples – na realidade, os reflexos e a absorção da luz desempenham um papel importantíssimo para definir o que vemos. É o destaque da luz  na pelagem preta do Labrador, com todo seu brilho que nos revela o formato do cão – a estrutura superior, ou seja, a superfície nunca é  vista de forma demasiada, sempre tem algo mais a observar. Nesse caso, o pelo, só o pelo, definiu a sua forma tridimensional. O mesmo também se aplica para um Poodle branco, apenas a ênfase é invertida – nesse caso, são as sombras que desempenham um papel de destaque no desenho, revelando suas formas. Mas há também um outro aspecto que é tão verdadeiro para ambos os processos descritos, que é…

Um risco de lápis não é um cabelo…

O risco do Lápis serve apenas para marcar a forma e a posição dos cabelos. Bem, isso pode ser percebido se pensarmos em ocasiões onde necessite fazer um fil  ou mecha branca em cima de uma preta. O lápis certamente irá adicionar o tom na medida necessários para os pelos, pintando-o em sua forma. Mas no uso geral, uma linha feita com a ponta de um lápis não representa um fio de cabelo – ela forma a fronteira entre uma mexa e outra.

Negativo e Positivo …

Nos desenho de pelos, observamos partes de textura positivas e partes de texturas negativas (Em relação ao contraste entre luz e sombra. Onde há mais sombra do que luz, o desenho é “negativo”, e quando há mais luz do que sombra, a imagem é dita “positiva”), e cada um tem de ser entendido separadamente para que após isso, você possa facilmente combinar os dois e reproduzir o cabelo com um senso de realidade.

Como afirmei acima, vemos os cabelos pretos por causa de seus destaques de luz, já os cabelos brancos são destacados por suas sombras. Em ambos os casos, os cabelos são visíveis devido à sua “negativa” de propriedades. Na prática, você não cria o cabelo, mas a sombra ou realce. Para os pelos pretos o destaque vai variar de brilhante ou branco para uma série de escurecimento em tons de cinza, mas não, porém, em preto – os tons mais escuros disponíveis devem ser reservados para as sombras positivas que definem as arestas dos pelos pretos , e não para os cabelos propriamente ditos.

Esta é a chave para o desenho negativo, a técnica que você deve aprender – como trabalho, o foco não completa a sua atenção sobre as linhas reais, mas sim o quê você está desenhando nos espaços entre elas. Em comum com a pintura em aquarela, o único branco que o artista à grafite dispõe é o branco do papel. Para produzir uma linha em branco essa linha deve estar com seus limites previamente definidos, descrevendo-a seu contorno com um tom mais escuro. A linha que desenhada não tem importância em si mesmo. É o espaço entre as linhas que é o primordial.

Estas são linhas pretas no branco ou linhas brancas no preto? Se estas são  linhas pretas desenhadas em papel branco, ou seja, fundo branco, então consequentemente são marcas de linhas positivas do desenho . Linhas brancas sobre fundo preto? O preto é o fundo porque ele define o limite do branco. O preto é desenhado exclusivamente para criar o branco. Esta é a negativa de desenho.

A folhagem é um exemplo de desenho positivo. As linhas do lápis de fornecem as marcas dominantes. E o fundo branço é claramente definido. Um exemplo de desenho negativo – Neste caso, as linhas de lápis servem apenas para definir os pelos branco dominante. Uma combinação – A sombra positiva traçada é estendida para cima e para baixo nas superfícies negativas do desenho.

Como se consegue isso?


Sempre que possível, eu trabalho do escuro para a claro. Do ponto de vista puramente prático, é muito mais fácil após desenhar uma parte,  passar o grafite no desenho em uma área com tom escuro já definido. Isso me permite usá-lo como uma ruptura – para atrair em uma direção para depois retornar e continuar na direção oposta. A orelha a esquerda da imagem ao lado (e o que eu estou querendo demonstrar). Gostaria de trabalhar nesta área em quatro fases distintas ….

.
Fase 1: Tendo encontrado a minha área de sombra negra que é minha primeira etapa, estabeleço a sombra, ou seja  a borda superior onde iniciaria os fios brancos elaborando cuidadosamente tentando definir o melhor possível os fios claros e mais leves. Lembre-se, eu estou desenhando as sombras entre os cabelos aqui. O branco “cabelos” são deixados em branco até a próxima fase.

.

.
Fase 2: Trabalhar a partir de escuro para a luz. A orelha é atraída de volta para dentro da sombra. Este desenho é negativo pois o destaque do desenho são os fios brancos entre o fundo de fios negros. Uma vez que estes pêlos são definidos, o tom é aplicado para dar a correta dimensão do 3D. A iluminação é continuamente ajustada para alcançar o efeito tri-dimensional necessário.

.
.

Fase 3: Novamente o desenho é “grafitado” na sombra escura que se estende para baixo na área inferior a orelha. Se alguns dos fios de luz precisa voltar-se para a sombra isto pode ser conseguido usando uma borracha plastica ou borracha kneadable – Ao passar a borracha, uma linha de grafite e deslocada criando um borramento com o borracha ao misturar com a parte branca do papel, gerando o efeito desejado.

.

.
Fase 4: O destaque do desenho negativo  será finalisado. Juntando as duas linhas de limite exterior, ou seja, as que sobressaem do conjunto, você consegue bons resultados. Estes formam agora uma linha positiva que é atraída para um ponto para terminar no final de cada cabelo. Compare os fios que ganham continuidade na fase 4, relacionando com a terceira.

.

Conclusão …

Se trabalhar  uma pequena area de cada vez você fará o seu projeto global muito mais fácil e de melhor manipulação, tanto fisicamente, como mentalmente e vai mantê-lo firmemente sob controle. Não fique tentado a trabalhar em todo o desenho de uma só vez e nem tente preencher as áreas inteiras com um tom. Bem, sim – eu sei que o desenho ficará  completo muito mais rápido … e você poderá sentir que está estabelecendo uma forma, mas cuidado! – os destaques brilhantes que você precise fazer mais tarde poderam se tornar-se uma missão quase que impossível de se fazer, resultando em uma perda de vida no desenho e diferentes profundidades mediante aos tons empregados.

Sempre atente na direção da luz, considerando a posição de cada fio de cabelo que você definir e aplique a iluminação em conformidade com o original. Definindo  os cabelos/pelos, calcule e adicionar o seu devido tom no  local específico. Isso irá dar-lhe uma realidade impressionante – não trabalhe no desenho como um todo, trabalhe cada local isoladamente.”

Este Tutorial foi desenvolvido pelo artista MJ SiBley, e foi traduzido e implementado por mim.

Para conhecer o site do artista, fonte desse tutorial acesse:http://www.sibleyfineart.com/tutorial–draw-hair.htm

Como usar o Boleador em desenhos à Grafite

“Alguns desenhistas não conhecem os  benefícios que o uso do boleador proporciona, e por isso acabam tendo muito trabalho para reproduzir um efeito no desenho que poderia ser feito facilmente com o auxilio de um boleador.”

boleador Para quem ainda não conhecia, na imagem à esquerda temos um modelo de boleador. Ele parece uma caneta, e tem na ponta metálica no formato de uma bolinha.

No Desenho Realista à Grafite, usamos muito o boleador para fazer detalhes, como: Os fios de cabelo brancos e grisalios, barbas, os sulcos das rugas entre outros detalhes.

.

.

.

Como posso usar o Boleador?

drawing_of_clint2site

Nesta imagem acima podemos ver situação onde ele é frequentemente utilizado no Desenho a Grafite.

Perceba pequenos fios de cabelo e de barba no desenho. Veja como eles são delicados. Imagine se o desenhista fosse pintando com o lápis, com muito cuidado, sempre deixando os pequenos fios brancos sem pintar! Pois bem, é ai que entra o boleador.

O boleador cria pequenos sulcos ou valetas no papel (Deve ser um papel de maior gramatura que o sufite) , desta forma, quando passamos o lápis ou esfuminho no desenho, as pequenas valetas feitas pelo boleador não são pintadas ficando como pequenos fios brancos.

A utilização do boleador poderá ser muito diversificada, vai depender um pouco da criatividade do artista. Mas vou exemplificar como já o utilizei:

Eu o usei em um desenho onde havia muitos fios brancos. Então, antes de começar a passar o grafite na parte do cabelo, pequei o boleador, fiz os riscos referentes aos fios brancos, colocando força suficiente para que fazer as canaletas. Deve-se fazer todos os traços dos fios brancos antes de começar a passar o grafite. Como esse risco com boleador é um risco pesado, devemos ter cuidado para fazer os traços dos fios sem sair tremidos ou tortos. Procure fazer o mais regular possível.

Então resumindo, no desenho realista dá para usar o boleador para fazer fios brancos e outros detalhes pequenos brancos no desenho, simplismente passando o boleador na área antes de aplicar o grafite.

Caso tenha ficado alguma duvída ou você conheça outra utilidade no desenho realista, favor comentar abaixo.

By. Ornam MMaia  (Dessiner)

Baixar Livro “Desenhando com o Lado Direito do Cerebro”

“’Desenhando com o Lado Direito do Cérebro’, além de ser o melhor livro já publicado sobre o ensino do desenho, é o primeiro que apresenta e divulga uma aplicação prática das recentes descobertas sobre as especializações funcionais dos hemisférios cerebrais.

A Dr.a Betty Edwards, apoiada nas pesquisas do Dr. Roger Sperry (Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 1981), com um texto claro e riquíssimo, desvenda e desmistifica o até então misterioso “talento” para o desenho. Através da intuição, da pesquisa e de sua particular genialidade, estabelece as bases de uma revolução no ensino do desenho.

As técnicas por ela utilizadas já eram do conhecimento de alguns professores e artistas plásticos. A execução de croquis de cabeça para baixo, por exemplo, era recomendada pelo Professor Jay Doblin em 1956. Os exercícios de Kimon Nicolaides, a percepção e utilização dos espaços negativos, também não são novidades, porém, não se sabia porque exatamente estas práticas desenvolviam a percepção visual.

O grande mérito da Dr.a Betty Edwards é ter dado um fundamento científico a todo esse conhecimento intuitivo,

criando um método extraordinariamente rápido e eficaz, uma união perfeita da intuição (hemisfério direito) com a razão (hemisfério esquerdo), da arte com a ciência. Há dois anos venho estudando este método e o aplicando em vários alunos dos cursos que dou no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no Instituto de Arquitetos do Brasil (IABRJ), obtendo resultados comparáveis aos apresentados neste livro.

O Método Betty Edwards no meu entender deve ser estudado por todos os professores e alunos de desenho das escolas secundárias, escolas de arte e universidade do Brasil. A utilização das descobertas sobre as especializações funcionais dos hemisférios cerebrais irá — acredito eu — alterar todo o processo de aprendizagem, conseqüentemente todo o ensino. Finalmente estou convencido que, com o passar do tempo, as bases científicas do trabalho da Dr.a Betty Edwards terão sua aplicação a outros ramos do conhecimento, criando os rumos de uma nova educação.”

MAURÍCIO PORTO

Professor de Desenho e Perspectiva do Departamento de Arquitetura e Urbanismo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Para baixar o Livro clique:

Confira mais conteúde disponível para download

Desenhos Realistas no DeviantART!

Você conhece o DeviantART?

Conhece as vantagens em se ter uma conta no DeviantART?

Tem um perfil no DeviantART?

Bom, se para essas perguntas, sua resposta foi um sonoro “Não”, gostaria de lhes apresentar essa maravilhosa comunidade de artistas mundialmente conhecida!

O DeviantART é um site de relacionamento totalmente voltado para a ARTE. Nele são divulgadas obras de arte  de artistas de Todos os Cantos desse planeta e das mais variadas técnicas como textos, fotos, manipulações gráficas, desenhos, pinturas… . O forte do DeviantART é a divulgação de imagens. Artistas gráficos de todo o mundo, do fotografo ao designer gráfico, do pintor ao desenhista, todos postam suas obras lá, e muitas são realmente impressionantes.

A vantagem de se ter um DeviantART é que além de você poder divulgar seu trabalho e receber críticas e elogios de outros artistas do mundo, você também pode assinar e participar de grupos de afinidade.

Ou seja, dentro do DeviantART existem vários grupos de artistas com trabalhos em comum, e se você gostou dos trabalhos apresentados por algum grupo, você pode assina-lo e/ou tornar-se membro, e sempre que algum membro do grupo postar novo trabalho, você ira receber no seu profile uma cópia da imagem postada! E se você  associa-se a grupos, quando você publicar uma imagem, os outros membros do grupo também receberam sua obra e poderão comentar e criticar.
O DeviantART possui muitas vantagens, não da para apresentar todas em um único post, pois ficaria muito grande  e ninguém iria ler! (srsr)

Só para vocês terem uma ideia do grau dos artistas que encontramos lá, selecionei algumas imagens, que estam no meu perfil como “Minhas Favoritas” do  DeviantART. Todas elas de Desenhos Hiper Realistas à Grafite.

Observe como são expressivas as imagens, a qualidade da luz e sombra! Com certeza eles souberam escolher uma boa imagem para desenhar!

Clicando na imagem ela será ampliada!

No DeviantART, cada usuário tem sua identidade (nick, name,  id, etc) antecedida por um “~“, então se o nome/nick do artista é dessiner1, no deviantART ficaria = ~dessiner1.

Por isso, para cada obra de arte acima, o artista está identificado como ~artista, e se procurar por esse nome no deviantART ira encontrar o seu perfil!

Veja os Top 5 – Desenhos Realistas de Automóveis!

Esses são os vencedores do 2º Concurso de Desenho Realista com maior repercução via Web no Brasil.
Esses campeões passaram por uma acirrada votação popular, totalizando 1774 votos em 15 dias de votação. Os 5 melhores desenhos obtiveram 69,45% da totalidade dos votos, sendo caracterizados como a escolha absoluta da maioria.

Então está ai, os 5 melhores desenhos realistas, eleitos pelo público desse site.

Ao clicar na foto do artista, abrira o seu website!

1º Lugar – “ CARONA AO REALISMO”

eu

Artista: Fabiano Millani

Região: Santo Ângelo – RS

Idade: 28 anos

“Atiro a TV pela janela

Jogo umas tintas na tela

Livre para fracassar

Procuro apenas me encontrar”

Votação: 425 votos

Percentual 23.96%

.

.

2º Lugar – “Carro Opala”

after-Sem título 1222Maurício Araújo

Artista: Maurício Araújo

Região: Caieiras ZN- SP

Idade: 19 anos

“As obras de arte, na minha opinião, são os únicos objetos no mundo material que possuem ordem interna e isso porque, apesar de não acreditar que só a arte importa, acredito que a arte vale à pena pela arte. E mesmo quando alguém compra algum dos meus trabalhos de arte, eu espero que seja porque desejem aprender com ele, e não porque pensem que vai combinar com suas cortinas.”
Amo a minha arte, eu uso o meu corpo todo! Amo o meu dom.

Votação: 290 votos

Percentual 16,35 %

3º Lugar – “Plymouth Fury 1958 (Christine)”

Christine - Igor Rodackieuuuuu2

Artista: Igor Rodacki

Região: Araucária – PR

Idade: 21 anos

“É incrível ver sair um desenho de um simples papel em branco através de seus olhos e suas mãos, usando simples lápis e borracha, e representa tamanha ilusão de dimensões e Realismo!”

Votação: 220 votos

Percentual 12,4%

4º Lugar – “Mercedes 300 messwagen – 1960”

Mercedes 300 messwagen 1960 - Bruno Henrique

Artista: Bruno Henrique C. PaesCIMG0047

Região: Alagoas – MC

Idade: 20 anos

“Desenhar pra mim é: como se eu estivesse fotografando algo, transmitindo o que é visto e pondo em um simples papel, em diferentes tons de cinza, nas riquezas dos detalhes, me cativa.”

Votação: 168 votos

Percentual 9,47%

5º Lugar – Ford Mustang Shelby GT500″

caroopicture2life_89972_original

Artista: Ornam MMaia

Região: Anápolis-GO

Idade: 24 anos

“O desenho artístico está em revelar sentimentos e emoções à quem e emquem aos olhos permitir sobre ele repousar!”

Votação: 129 votos

Percentual 7.27%

Vejas os demais competidores, na pagina de votação!

Onde Comprar materiais para Desenho Realista?

Por várias vezes recebo recados com o assunto:

Onde comprar os materiais necessários para desenho realista.

A maioria diz que na cidade onde mora não encontra, ou pede para indicar um site confiável.

Nesse caso, apresento a vocês a Papel de Papeluma rede de papelarias que atua no ramo de produtos artísticos tanto em lojas como na web.

Eu também tinha dificuldades  para encontrar os melhores materiais, e quando encontrei essa papelaria, não tive mais problemas com falta de material adequado.

Então, se era isso que você procurava, você já encontrou!

Se você precisa comprar lápis importado, comprar borrachas apropriadas, esfuminho, boleador e muito mais, não precisa mais procurar, pois você já encontrou:

Este slideshow necessita de JavaScript.

É bom lembrar que lá existe materiais para diversas categorias, pintura, pastel… .

Preparei a pagina  Comprar Materiais onde destaco os principais materiais que utilizo em meus desenhos, e deixei  detalhes e indicações do produto, para que você possa tirar suas dúvidas.

Bom espero ter ajudado vocês!


Os TOP 5 Melhores desenhos de Automoveis

Olá amigos, está acontecendo a votação para eleger os Top 5 Melhores desenhos de automóveis! a votação está super agitada, participe você também conferindo e dando seu voto!

Para votar, clique na imagem.

Para votar basta marcar na enquete lá na pagina, os 5 melhores desenhos a sua escolha!

Fique à vontade para comentar no final da página!

Por: Ornam MMaia

Desenho Realista – Mustang Ford Shelby GT500

imagem A princípio imaginava que seria muito mais fácil desenhar um automóvel do que desenhar um ser humano.

Eu pensava assim: “Quando desenhamos uma personalidade devemos ser extremamente detalhistas, para que a identidade do desenho não se perca. Agora quanto a um carro, ele sempre vai parecer um carro!”

Bom, pensei assim só até começar os primeiros “riscos”. Logo que comecei vi que os detalhes e nuances de um carro são muito mais abundantes do que em uma personalidade normal* e vi que seria um dos desenhos mais complexos que já fiz.

Este desenho demorou vários dias para que eu conseguisse concluí-lo, não conseguia encontrar tempo para trabalhar nele, mas totalizando, foram investidas umas 20 horas até a conclusão final.

digitalizar0040

Este carro teve sua primeira versão em 1964, e desde então vem sofrendo atualizações. Escolhi esse modelo porque na minha opnião, de todos os modelos este é o mais bonito e imponente.

Etapas do desenho

Veja abaixo fotos do desenho em etapas:

Desenho em etapas

image

*Normal: Digo normal porque existem alguns desenhos cheios de rugas, barbas e vários detalhes no figurino que são extremamente complicados de fazer.

2º Concurso Top 10 – Melhores desenhos realistas

Gif Created on Make A Gif

O primeiro Top 10 foi um sucesso, agora estou abrindo o período de inscrição para o segundo concurso! Não perca!

Este segundo concurso será para eleger os 10 melhores desenhos realistas com tema “Automobilismo”!

A votação será aberta a todo o público da Web, permitindo apenas um voto por IP/Cookie.  Para votar a pessoa deverá escolher os quatro que julgar melhor.

Os ganhadores receberam uma página especial neste blog, onde ficara exposto o ranking dos 10 melhores desenhos “realistas à grafite – Automobilismo”, e o prêmio será o  reconhecimento e a divulgação de sua obra.  Este site recebe em média 180 acessos diários, o que contribuirá para uma votação bem justa.

Para participar, basta enviar “SEU” desenho de “automóvel” para o email abaixo, junto o nome  e região do artista, e a identificação do desenho.

Obs. Os desenhos passaram por uma pré-classificação antes de entrar na votação.

Enviar para o e-mail: ornammm@gmail.com

Assunto= Top 10 “Automobilismo”

Período de inscrição: Até 2O de maio.

Início do concurso: 01 de Junho

Então se ainda não tem um desenho sobre o tema, da tempo para fazer um com bastante calma.

Os desenhos serão ordenados na votação por ordem de recebimento.

Qualquer dúvida, deixe um comentário.

O Melhor Desenhista Realista do Mundo

Por Ornam MMaia

Completou mais de 600 pinturas e desenhos, desde que deixou escola em 1981,  e já participou de mais de  150 exposições  à nível regional, nacional e internacional, das quais é ganhador  de 50 prêmios e recentemente premiado em 1º  lugar na Segunda Exposição Nacional Anual de Desenho de Santa Fe NM. É considerado pela revista “Artist Magazine” em 1990 e 1994, como estando entre os 100 melhores artistas dos EUA.

É com muito prazer que eu lhes apresento, quem considero o maior desenhista hiperrealista do mundo: Armim Mesmann!

Armin Mersmann nasceu em Remscheid, Alemanha, em 1955. In1962, juntamente com seus pais, emigrou para os Estados Unidos. Mersmann cresceu em um ambiente artístico e foi muito influenciado e orientado por seu pai, Fritz, um pintor de óleo de sucesso. Mersmann sentia que sua carreira como artista era inevitável, ele diz: “Eu nunca fiz a escolha consciente de ser um artista, é só o que eu fiz.”

“Arte, meu santuário, a única coisa que me deu muito prazer, não posso reduzir como forma de ganhar a vida. A arte é demasiado preciosa para mim tomar decisões baseadas em finanças.”

Armin Mesmann em suas Exposições.

Uma característica peculiar nos desenhos de Mesmann, é que ele busca desenhos com detalhes muito complexos. Parece que ele gosta de desafiar a realidade, fazendo  desenhos super difíceis e trabalhosos e sempre dando atenção ao fundo  do desenho tanto quanto ao rosto, e as vezes eu tenho a impressão que ele dá até mais atenção aos detalhes de fundo do que à figura principal. Observe os desenhos abaixo:

Name of the Father-Por Armim Mesmann
The Alchemist-Por Armim Mesmann

Se observar bem o fundo do desenho, verás que o artista tratou de fazer tudo super realista. Os detalhes metálicos são os que mais impressionam. É praticamente impossível encontrar uma falha nos desenhos desse artista, que ao contrário de muitos artistas, ele procura desenhos com características complexas.

Preston Jones-Por Armim Mesmann

Neste desenho podemos perceber a atenção que Mesmann deu ao retratar a blusa de Lãn. Esse a meu ver, é um dos efeitos mais difíceis de se fazer.

banner-2

Desenho em etapas:

As Vezes as pessoas ao ver um desenho tão perfeito como esses, não acreditam que seja realmente um desenho, mas observando o passo-a-passo, fica mais fácil de acreditar.

Nesse  passo-a-passo podemos ver que ele levou 1 ano para concluir o desenho. Não sei quanto  em horas ele dedicou no desenho, mas dá para se ter uma idéia que são muitas horas de trabalho e muita paciência.

Estágio Um – Junho 24, 2008

Estágio Dois – Agosto 11, 2008

Estágio Três – Setembro 2, 2008

Estágio Quatro – Janeiro 12, 2009

Estágio Cinco – Janeiro 12, 2009

Finalização – Julho 14, 2009

Confira o “Concurso Top 10” e vote nos Melhores desenhistas realistas do Brasil.

Técnica – Sobreposição de Grafite

Sobreposição de grafite

Para fazer o cabelo desse desenho, usei a técnica  Sobreposição de Grafite“.

Você deve estar pensando:

-Que técnica é essa que nunca ouvi falar? O que ela tem de misteriosa?

Na verdade, eu tomei a liberdade de batizá-la dando esse nome. Eu nunca havia feito dessa forma, e não conheço ninguém que faça assim, por isso tomo a liberdade de a nomear. Talvez alguém já tenha usado alguma técnica um pouco semelhante, mas isso não vem ao caso, não vamos tirar minha alegria,  não é verdade?. Para saber mais sobre essa técnica é só clicar – Sobreposição de Grafite“.

Tentei fazer o mais real que eu conseguia, mas infelizmente a imagem usada não estava com boa resolução, mas tentei repassar  para o desenho alguns detalhes que não era possível observar na foto,  mas é claro, que não é a mesma coisa de quando temos em mãos uma foto perfeita.

Segue algumas etapas da criação desse desenho.

Aulas de desenho para download

 

Com o objetivo de tornar ainda mais fácil obter um bom material que ensine de forma prática e teórica  as principais técnicas de desenho, e principalmente relacionando aos principais materiais a serem utilizados na arte com grafite, estou disponibilizando  esse conteúdo para Download em arquivo totalmente ilustrado e explicativo.

  • Tutorial – Técnicas de desenhos Hiperreais.pdf


Tamanho: 8,63 Mb
Formato: pdf
Ano: 2010
Autor: Ornam MMaia
Uma apostila contendo um capítulo ensinando de forma bastante ilustrada as principáis técnicas de desenho à grafite, outro contendo uma descrição dos matériais utilizados, esclarecendo dúvidas sobre os mesmos, e outro que faz uma descrição dos principais pontos que devemos estar atentos ao fazer um desenho realista. Material muito bom, excelente para que deseja descobrir novas técnicas de desenho e aprimorar as que já utiliza.

Obs. Se o link não estiver mais disponível, deixe um comentário, que estarei atualizando e enviarei notificação para seu email assim que disponibilizar novamente!

Para baixar vídeo aulas de desenho e muito mais,  clique na imgam abaixo, ou no MENU Downloads do site.

Ornando um casamento

Desenho Feito para meu casamento

Desenho feito para meu casamento

Atualmente, quando vamos a um casamento, é muito comum se deparar com fotos dos noivos estampando a entrada da igreja ou, ainda, a recepção dos locais onde acontecem as respectivas festas. Minha noiva e eu resolvemos inovar e optamos pelo desenho: um desenho realista.

Nem é preciso dizer que foi um sucesso. As pessoas, além de acharem a ideia bem original, gostaram muito, e os elogios… Bem, a rasgação de seda não se faz necessária.

Entretanto fica a dica. Se você for se casar, contrate um bom desenhista e faça um desenho também (esse desenhista pode ser eu mesmo! — risos). Tenho certeza que vai cair muito bem. Além do mais, o desenho poderá ficar na parede da sua sala, permitindo que você compartilhe seu bom gosto com amigos e aqueles que nem tanto.

É isso ai, a dica está dada. Mas para quem quiser, assim como eu, fazer seu próprio desenho, estou disponibilizando um passo-a-passo detalhado desse desenho. Para acessá-lo clique na aba Como usar o grafite ou clique aqui.

Quadro Pronto na Festa

Na recepção, o quadro pronto

Desenho especiais: foto de casamento

Fabiana e Ricardo

Fabiana e Ricardo

Quem trabalha e estuda e ainda dedica algum tempo a um hobby saberá como foi fazer esse desenho. Minha colega de trabalho o encomendou para fazer supresa ao seu esposo. E foi em meio a uma grande correria que o trabalho foi executado.

Em breve publicarei mais um desnho com a temática de casamento. No entanto, desta vez, será um desenho feito para o MEU PRÓPRIO CASAMENTO. Pretendo colocá-lo na entrada da igreja para que as pessoas possam contemplar os noivos antes de vê-los no altar proclamando o famigerado SIM. Aguardem.

Uma vez mais, relembro aos meus visitantes que tenho outros textos (métodos, técnicas, materiais, etc) cujos links podem ser acessado nas abas presentes na parte de cima da nossa página. Sintam-se à vontade.

Sandra Bullock

Por: Ornam MMaia. Revisão de texto: Rubens MMaia.
Sandra Bullock

Sandra Bullock

Sandra Bullock nasceu em Arlington, Virginia, EUA. O talento artístico herdado por ela já está na familia há duas gerações, pois sua mãe, Helga, é uma cantora de ópera. Por causa da carreira da mãe, passou boa parte de sua infância em viagens pela Europa a acompanhando e em uma dessas viagens teve a oportunidade de subir num palco pela primeira vez.

Se tornou muito popular em Washinton. Quando estava no segundo grau, foi lider de torcida e foi eleita a mais simpática numa votação entre os colegas. Será que ja não seria uma antecipação do filme que viria a fazer, Miss Simpatia (Miss Congeniality, 2000, EUA)? 

Ultimamente seus papéis têm sido mais cômicos do que perigosos; é claro, não podemos deixar de citar seu lado romantico que é muito bom, e principalmente as comédias romanticas.

CURIOSIDADE

Considerada “moleca” por seus colegas (e por ela mesma), Sandra tem duas cicatrizes na testa (resultado de suas peripécias com cavalos quando era criança). Detalhe: seu apelido, Sandy tem um sabor todo especial para os brasileiros. Com um dos maiores salários femininos de Hollywood, a atriz caminha agora para a produção.

IVETE SANGALO?!

O interessante é que muita gente, ao ver o desenho, vai logo dizendo: “Legal esse desenho da Ivete Sangalo!” Isto, de certa maneira me contrariava e o fato de não ter sido apenas uma pessoa a fazer o comentário contribuiu ainda mais para minha indignação: se fosse uma pessoa só, tudo bem, mas várias… srs. Acho que para o desenhista não tem nada mais chato do que alguem não reconhecer quem foi desenhado. srsr

So espero que não tenha distorcido tanto assim. Porém, se o fiz, notifiquem-me e então eu poderei mudar o nome deste artigo para: “Ivete Sangalo”!

Caso queiram ver todo o processo de elaboração deste desenho, tenho todas as etapas ilustradas na minha página passo-a-passo.